Terça-feira, 26 de Maio de 2009

Não conheço muitos 'Caeiros', tirando o Alberto que escreveu uma vez

Se, depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples.
Tem só duas datas
a da minha nascença e a da minha morte.

Entre uma e outra todos os dias são meus.


e o super estafeta Caeiro que comigo trabalhou durante alguns anos, só conheço outro: o Zé Caeiro.
O Zé vem do tempo dos bancos do Liceu e das aventuras de Verão por terras galegas, onde, sem carro ou qualquer outro veículo que ande por nós, se fez um dia a heróica proeza de ir a pé (sim, a pé) desde o antigo 'parque de campismo' da mata de Albergaria no Gerêz (estávamos no final dos anos 70) até Lobios, já bem para lá da fronteira de Portela do Homem, e daí até Bande. O objectivo era Ourense e Lugo, o que se conseguiu à pála de boleias e pernoitas em locais mais ou menos ermos. O regresso, foi bem pior: de novo a pé de Lobios até Albergaria e recordo-me que nunca me souberam tão bem umas não sei quantas peras bravas raquíticas. Éramos três ou quatro de volta de um farnel curto, a bem dizer.

Zé, já na altura era um desportista -por isso aquela marcha foi quase uma 'brincadeira'- daquele desporto a que nunca achei grande piada: futebol. Tinha -ele- na ideia um desses dias vir a jogar em Gijón. Não sei se chegou a acontecer, mas penso que um mestrado em História de Arte terá falado mais alto nas opções a tomar.
Foi um período cheio de emoções e aventuras -continuam vivas apenas na memória- que foi, naturalmente, arrefecendo por via do caminho profissional que tomámos a meio dos anos 80. Para trás ficaram as tardes do Rock Rendez Vous ou a música semi-alternativa dos The Motels.
Tanto eu como ele tínhamos uma extensa (mesmo muitooo extensa) galeria de LP's, entre os quais, sobrevive ainda hoje aqui na minha, agora reduzida, galeria de clássicos em vinil um dos melhores álbuns alguma vez publicados: 'The dark side of the moon'. A imagem lá de cima, é o interior desse velho LP, onde grande parte da nossa turma terá assinado, talvez, em vésperas de 'férias grandes', não me recordo. Sei que o Zé tinha um jeitaço para as letrinhas góticas (terias feito sucesso junto da Adobe com um Type1 teu, se ela existisse na altura. Digo eu.) de resto, visível aqui. Góticos à parte, vê lá Zé, se reconheces a tua assinatura na imagem.

N., a quem dediquei um post anterior e, nesta altura, já com encontro agendado, falava-me ao telefone de amigos comuns e é aqui que surge esta nova 'demanda', portanto, Zé, desta vez calhou-te a ti, caso tropeces por aqui também.
Não procuro um 'living in the past', nem protagonizar uma edição de autor tipo 'amigos de Alex' até porque não sei se o resto das pessoas estará para aí voltada.
Pergunta, então, que se pode colocar: 'se é assim, porque é que o contacto quebrou?' Pois não sei. Talvez a vida seja um imenso tabuleiro do jogo da glória. Talvez porque tenha de ser mesmo assim.

tags:

publicado por LMB às 14:48 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Jean-Paul G. a 26 de Maio de 2009 às 20:27
Meu caríssimo Luís, a vida é mesmo assim: feita de encontros, desencontros e reencontros. É o 'mary-go-round' de todos nós. Espero que este corra tão bem como parece ter já corrido com a anterior.
(e olhe: não conhecia os The Motels!)
abraço amigo,
JP


Comentar post

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds