Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

É também uma estratégia de marketing. Não tão tecnologicamente evoluída como a do post anterior, mas não deixa de ser altamente criativa, porque afinal é de zona de vôos altos que se trata.
O aeroporto de Heathrow teve a ideia de convidar Alain de Botton como escritor residente. Por uma semana. E será numa semana que ele irá condensar a vida de um dos mais movimentados aeroportos do mundo. O que das teclas sairá do Mac aterrado na secretária, só lá para finais do próximo mês se saberá, mas conhecendo o espírito filosófico de Botton não será de estranhar que 'A Week at the Airport: A Heathrow Diary' venha a embeber alguma influência de um outro de há meia dúzia de anos: 'A arte de viajar'

Créditos: imagem BAA Heathrow Airport

tags:

publicado por LMB às 23:14 | link do post | comentar | favorito


É o futuro mais que certo e um potencial enorme. A meio de Setembro sai para a rua a primeira edição em suporte de papel sob a tecnologia da Americhip de Los Angeles. E eu que pensei que isto vinha primeiro para o mundo a partir do Monte de Caparica.

tags:

publicado por LMB às 13:10 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 22 de Agosto de 2009
"[...]A serra da Arrábida, de constituição calcária –integrada nos 10.800 hectares do Parque Natural da Arrábida, criado por decreto-lei de 28 de Julho de 1976 – atinge, no ponto mais alto, 500 metros. O valor científico e, apesar das agressões de que tem sido vítima, o estado de conservação da vegetação da serra – apontada como um dos elementos mais importantes do Parque Natural – levaram, em 1988, à inclusão da Arrábida na Rede Europeia de Reservas Biogenéticas, programa do Conselho da Europa, que visa a protec- ção dos elementos mais representativos da flora, fauna e zonas na- turais europeias (...) No que toca à fauna – mesmo que tenham desaparecido lobos, javalis e veados – a Arrábida ainda vai tendo texugos, doninhas, gatos bravos e raposas, tal como a águia de Bonelli, o bufo real, o peneireiro e a coruja das torres.[...]"

A citação vem de um documento da CMSetúbal. Sendo certo o desaparecimento de algumas espécies -como as três referenciadas no texto- e para além daquelas que ainda por aqui sobrevivem, há uma outra que não está em vias de extinção, antes, vai reforçando presença sem o mínimo de educação geração após geração: trata-se da lusa imbecilidade.
A estrada de acesso à praia do Creiro tem tanto de belo como de nojento. De belo, porque a obra é da Natureza, de nojento porque essa parte é de quem contribui para que o rótulo se aplique.
Precisaria de um slide show para mostrar cantos e recantos de imundície, da estrada até à água. Por isso fico-me apenas com estas aqui em cima que ilustram o resto do caminho. Se o placard no início da rampa de acesso à praia anuncia 'a época de fogos' e demais informação já sem grande conjugação, lá em baixo existe outro, pomposo, com o graveto gasto no aparente melhoramento do local, incluindo a estação arqueológica. A 'Fonte da Paciência' só tem nome: paciência. Que me recorde, deixou de ter água vai para cinco anos; o contador é disso ilustração viva. O mato tomou conta da 'fonte', dos bancos de madeira e, em breve, de toda a escadaria. Para lá das cercas de madeira, está mato alto e lixo (de fraldas, a garrafas de plástico, vidro, maços de tabaco amarrotados e sacos, saquinhos e sacões de plástico), para cá das cercas, o cenário não muda, porque conduz directamente ao primeiro dos 2 restaurantes da praia: 'Anicha' e 'Golfinho' respectivamente. Qualquer canteiro do primeiro restaurante só tem disso o nome, porque na prática, poder-se-á considerar um alongado caixote de lixo e essencialmente mega-cinzeiro. O restaurante/bar/esplanada abre todos os dias, será que absolutamente ninguém daquele estabelecimento notará o amontoado de trampa (para ser simpático) mesmo debaixo dos narizes? Notarão seguramente, mas pensarão: 'isto não é comigo. Alguém que limpe'. E este é o mote para o resto: rampa acima, rampa abaixo. Muitos, infelizmente e a avaliar pelo grau a que se chegou, deverão por certo 'pensar' da mesma imbecil maneira. O homem é também um animalzinho de hábitos, de maus hábitos em variados casos, este incluído.
Para além de quem tem o hábito de amandar a garrafinha de água, cervejola ou qualquer outro lixo para onde calha, parece-me haver aqui também duas entidades públicas (se mais houver, cheguem-se à frente) responsáveis por a) manutenção ; b) vigilância. Se as coimas existem, não devem ter tido estreia. Se é a CMSetúbal se o Parque Natural da Arrábida/ICN quem deve dar o exemplo maior, nem quero nem saber. Entendam-se porque seguramente ambas não estarão isentas de quota parte neste processo, mas não estranhem se ouvirem comentar 'ah! se isto estivesse nas mãos dos espanhóis...'. É a dura realidade. Não se passaria assim, como de resto se constata seja em Cádiz ou nos Picos de Europa.



publicado por LMB às 16:24 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009
A tempo do Natal (btw: faltam 126 dias) vai chegar o novo filme de James Cameron: Avatar. Novo também na tecnologia utilizada e combinada que passa pela experiência 3D, gráficos super complexos e muito elaborados, entre outras situações tecnicistas.
Pelo novo trailer, parece agora tratar-se de um jogo em cinemascope, portanto fãs não deverão faltar à estreia. História: um ex-fuzileiro paraplégico está algures num mundo estranho e portanto há que fazer pela vida.
Veremos então quanto tempo leva James a contar isto.


publicado por LMB às 18:24 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

A web está cada vez mais refinada, não é?

tags:

publicado por LMB às 23:44 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 18 de Agosto de 2009
Falava eu de tendências e aqui está uma delas: miniaturização.
Aplicável em: a) vinte monitores apresentando vinte mil aplicações para iPone; b) num cristal contendo toda [t-o-d-a] a Bíblia.
Vejamos então (se forem capazes, claro)


tags:

publicado por LMB às 22:47 | link do post | comentar | favorito


Estas análises valem o que valem, obviamente. Mas, não deixa de ser interessante dar uma vista d'olhos nos projectados ciclos tecnológicos, como este que o grupo Gartner apresentou este mês.
O importante é criar expectativa (que é uma das formas dos mercados se mexerem).

Créditos: imagem Gartner Inc.


publicado por LMB às 21:33 | link do post | comentar | favorito


"Já recebemos fotografias em A4, com candidatos junto à piscina de fato-de-banho, para funções na banca", diz Ana Cardoso. "É falta de bom-senso, uma ferramenta essencial para fazer um CV", conclui.
O excerto vem deste artigo do D.N. sob o título 'As (muitas) mentiras escritas em currículos'. À parte das opiniões e relatos de experiências vividas pelos profissionais do recrutamento, este aqui em cima, fez-me rir. Apenas porque quem o tenha enviado com foto junto à piscina em fato de banho para uma determinada função no sector bancário, apenas terá ilustrado, afinal, um estilo de vida compatível com esse segmento, nomeadamente se se tiver candidatado, p.e., a um cargo de presidente executivo de algum banco de investimento.
Mal na fotografia teria ficado se tivesse usado um fatinho às riscas horizontais com uma estampagem '1313'.
Have fun.


publicado por LMB às 19:27 | link do post | comentar | favorito


Abriu a temporada de furacões, ciclones, depressões tropicais e outras demais. 'Bill', o nome do primeiro furacão da época, já aí está no Atlântico. Os estragos, infelizmente, seguem dentro de dias.
Créditos: imagem INM meteo.pt


publicado por LMB às 16:16 | link do post | comentar | favorito

Embedded video from CNN Video


publicado por LMB às 16:10 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 16 de Agosto de 2009

WASHINGTON, June 22 — A little-known fact: A version of the Internet was invented in Portugal 500 years ago by a bunch of sailors with names like Pedro, Vasco and Bartolomeu. The technology was crude. Links were unstable. Response time was glacial. (A message sent on their network might take a year to land.) They put up with it all. They were hungry to gain access to the world.
O excerto aqui em cima saíu no The New York Times, há dois anos.
Hoje fomos todos ver se era mesmo assim, no Museu Nacional de Arte Antiga -MNAA- em Lx. E é mesmo assim: quisemos e conseguimos dominar o mundo. Mas há quinhentos anos.
É uma belíssima exposição temporária esta de 'Portugal e o mundo nos séculos XVI e XVII'. Não está incluída nas habituais 'borlas' dos Domingos -o que é pena- mas vale o preço. Há peças únicas - Cantino está lá- e num estado de conservação surpreendente (há tapeçarias que parecem ter saído ontem das mãos dos artesãos) há detalhes e entalhes de uma precisão assustadora e há também o fantástico restauro da nossa Custódia de Belém.
Do tempo de verdadeiro império, prestígio e arriscadas descobertas, claramente 'the world was not enough'. Bond que me desculpe, mas a frase deverá ter sido usada por nós vai para mais de cinco séculos.
Pena que hoje, passemos apenas, aos olhos de muitos desses povos com quem tomámos contacto nos idos de 1500, como uma 'parte de Espanha'. Mas a prova que assim não é, está no último piso do Museu.

Créditos: imagem MNAA


publicado por LMB às 23:41 | link do post | comentar | favorito

Os filmes são como os vinhos: ou gosta-se ou não se gosta e pronto. As análises e discussões 'de fundo' deixo-as para os técnicos, muito embora raramente me sirvam de bitola.
'O último dos Moicanos' enquadra-se no lote daqueles que gosto bastante. Hoje, num canal de cabo, vi e ouvi uma passagem do tatoo militar de Edinburgh de Agosto do ano passado, justamente no tema 'The Gael' ao qual, creio, ninguém fica indiferente quando o ouve. No filme, o original de Dougie MacLean, foi adaptado à banda sonora de Trevor Jones e Randy Edelman, mas ouvir cento e tal gaitas de foles - mesmo que o video disponivel seja caseiro- magistralmente afinadas é absolutamente fora de série.
Tal como, para mim, também o são as cenas finais do filme em causa. Aqui em baixo.



publicado por LMB às 22:51 | link do post | comentar | favorito


Particular atenção ao último spot, 2'.30".

tags:

publicado por LMB às 17:35 | link do post | comentar | favorito


É sabido que Agosto costuma ser o mês dos bailaricos, festinhas e festanças por este país fora. Normalmente, onde existem, é porque há já tradição, e para que esta exista, algum dia teve de começar, é certo. Mas em locais onde nunca existiu semelhante tradição, o ajuntamento pató é uma forma de entreter o povo.
São 2.20h da manhã e aqui na zona -onde normalmente só se ouve grilos e corujas- há um palco montado, daqueles típicos de aldeia -nada que receba algum Tony Bennett- onde o artista contratado faz pela vida (dele), enquanto a vida (de outros) está interrompida no descanso num considerável perímetro. Aborrece-me isto, é um facto. Aborrece-me essencialmente quando é notória a falta de bom senso de quem organiza, o que neste caso, terá o patrocínio da junta de freguesia de S.Lourenço/Azeitão. O santo não será para aqui chamado, mas chamaria à razão o responsável por esta tonteria por não impor limites à hora de términus da actuação do cantante e derivados. A coincidência com o dia feriado não passa de uma desculpa barata. Com quase trezentos anos da tal tradição, existe em Vila Fresca de Azeitão, em Setembro, mais uma festa; mas esta a malta sabe que vai acontecer: não aparecem de surpresa tipo 'concerto flash-com-licença-cá-estou-eu'.
É incomodativo, inapropriado e acima de tudo não cativa.
Portanto, meu caro Presidente, terá certamente mais linhas com que se entreter e iniciativas com urgência vária: tome como exemplo a limpeza da floresta e não me venha com cantigas de 'propriedade privada'. Aliás, não venha com cantigas de espécie alguma. Ganhará mais no Outono.

tags:

publicado por LMB às 02:19 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito



Só é complicado na primeira vez, depois, fica fácil. Logo, você também aprenderá a gritar "Back door!" (Porta traseira!), quando o motorista esquecer de liberar a luzinha verde.
É muito divertido, já que o povo de Nova York é muito prestativo e, quando percebem que alguém quer descer e a porta não se abre, todo mundo começa a gritar, em coro: "Back door! Back door!"
Melhor que qualquer 'trip advisor': chama-se 'Nova York para mãos-de-vaca' e é um blog -disponível também em edição impressa- cheio de informação sobre a cidade que nunca dorme, mas com a particularidade de se destinar aqueles em que o orçamento para a visita não será propriamente idêntico ao que um qualquer sultão poderá dispor. A expressão 'mão de vaca' também é por cá usada com alguma frequência, embora não deva suplantar a mais popular 'unhas-de-fome'; e digo 'por cá' porque o(s) autor(es) do referido blog -e de onde parte a citação que abre este post aqui- é Brasileiro o que, logo à partida, é garante de uma leitura descontraída cheia daquele humor peculiar que só as terras de Vera Cruz conseguem transmitir.
Nunca precisei de andar de Metro ou de autocarro em NY, mas se, porventura, para lá voltasse num destes dias, em turismo puro e simples, decerto que as dicas de Bugalho & Denise seriam naturalmente consideradas e valorizadas.
Em época de férias, a recomendação aqui fica, isto, meus caros, se o vosso destino for um bocadinho mais à frente de Caxias ou Cova do Vapor.

tags:

publicado por LMB às 01:35 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds