Quinta-feira, 22 de Maio de 2008


Não serão as imagens mais dramáticas do violento terramoto sentido na China neste mês de Maio, mas são aqueles instantâneos para os quais é mesmo preciso estar na hora e lugar certo, isto para o lado do fotógrafo. Porque para o lado dos nubentes, antes fosse noutra altura qualquer.
A igreja católica de Pengzhou existe(ia) há mais de cem anos, e no preciso dia do fatal abalo sísmico, cinco casais esperavam oficializar o enlace. Não houve tempo. Nem o templo voltará, decerto, a realizar seja o que for nos tempos mais próximos.
Salvaram-se todos, menos do agoiro do dia 12.
A vida continua.

Créditos: fotos A.P. via CNN


publicado por LMB às 11:23 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 18 de Maio de 2008

Em plena época da chamada 'guerra fria', John Profumo, membro do governo do partido Conservador, em '63, envolveu-se de amores com a corista Christine Keeler, que por sua vez também já tinha uma relação com um espião soviético. O resultado não podia ser bom. Profumo foi de vela, Harold Macmillan -o primeiro ministro- vai de seguida e, bons anos mais tarde, surge o filme 'Scandal'. John Hurt e Bridget Fonda dão corpo e alma à película de 1989. Dusty Springfield dá voz e música à banda sonora.

'Nothing has been proved' é o tema-chamariz. Comprei o EP na altura do lançamento do filme, para juntar a outros da belíssima Dusty e dei agora com ele, ao arrumar a letra "D" vinda de 'Duffy' para 'Dusty'.
Dusty Springfield já não mora no planeta azul, mas há sempre quem se lembre de colocar um video que eu não esperava encontrar.



publicado por LMB às 00:06 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 17 de Maio de 2008

Pode até não lançar mais nada que valha a pena, mas esta já caíu no goto.


publicado por LMB às 23:48 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

G'anda nóia! como diz o outro.
Nunca aconteceu, mas a verdade é que a WWDC do próximo mês está mais esgotada que um concerto do Tony Carreira.
Depois não digam que eu não tenho razão.

tags:

publicado por LMB às 23:26 | link do post | comentar | favorito


Não que eu não soubesse, mas pronto, agora fica em estudo recentíssimo produzido, realizado e levado até si pela Planet Out e Prime Access.

tags:

publicado por LMB às 23:14 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Ir num avião fretado deve ser mais ou menos equivalente ao pedir uma carripana emprestada a um amigo. Se o cinzeiro estiver sujo de cinza e não cheio de moedinhas e talões de estacionamento, é porque o gajo fuma. Num avião fretado deve ser o mesmo.
Basicamente, em ambos os casos pede-se aos amigos. E se um avião vai também cheio de amigos, qual será o problema de rapar de um cigarrito para ajudar a passar seis ou sete horas enfiado num supositório voador?
Se o problema for a circulação de ar, há sempre aquelas portas colocadas estrategicamente e claramente anunciadas logo no início do voo.
Então, George, e agora? não se diz nada? Ou é melhor não mexer muito 'lá em cima'?...



publicado por LMB às 22:11 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


A Reuters anuncia hoje que os mandantes britânicos decidiram partilhar a informação classificada relativa a avistamentos extra terrestre com a plebe. O site da partilha dá-lhe gás nos artigos.
Eles andam aí.
E eu até acho que conheço um ou dois.


publicado por LMB às 21:53 | link do post | comentar | favorito


Raramente se ouvia falar da Áustria por más razões. De repente, ganha protagonismo em assuntos bizarros de pessoas em cativeiro debaixo do nariz de todos, incesto, 'filhos-netos', ou agora mais um fresquinho que resolve dar cabo da família à machadada.
Com a malta da bola pronta para o 'Euro', às tantas é conveniente saber que em Graz o telemóvel nos transportes públicos pode dar chatice da grossa, e ainda mais, em Salzburg, se uma caixa de chocolates de uma determinada marca for ofertada. Parece que dá prisão.
Scolari também não se safava na terra do Danúbio azul: bandeirinhas austríacas nos carros para suporte de euforia, em flagrante delito, dão direito a preparar um cheque de cinco mil euros. Parece que por altura do campeonato, o delito é temporariamente suspenso.


publicado por LMB às 14:08 | link do post | comentar | favorito


Sim, é uma imagem portuguesa com certeza.


publicado por LMB às 13:24 | link do post | comentar | favorito


Original designação encontrada pela Kia para baptizar o seu novo modelo SUV: Borrego.
A par de um antigo modelo da Opel, este também é capaz de não ser muito apropriado cá para o burgo.


publicado por LMB às 13:15 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Maio de 2008
Brincadeira de crianças este alvoroço em torno do tal mercado 'sub prime'.
D.João VI em 1821 tem uma ideia: 'bora criar um banco. O Banco de Lisboa.

A primeira notinha deste banco com características comerciais e emissoras, feita com papel da fábrica de Alenquer (oh... tantas vezes que passei por ela, já decrépita) via então o bolso do portuga por essa altura. Não de todos, como convém, sempre que há coisa nova, mas de alguns.

A concorrência da época não dormia também: 14 anitos bastaram para que o monopólio acabasse logo por ali.
Lisboa zero, Porto 1. BCP (não, não é esse) também conhecido como Banco Comercial do Porto tem uma ideia: 'bora dar cabo dos morcões dos mouros.
'Bora! Dizem em coro os futuros Bancos emissores do norte: Banco Aliança, Banco Comercial de Braga, Banco União do Porto e Banco do Minho.

Tantos emissores criam naturalmente uma gestão complexa e invulgar no circuito financeiro português -ou em qualquer outro- que nem o melhor Alan Greenspan conseguiria gerir em tempo e ao tempo.
Quando o Banco de Portugal surge no mercado, após fusão do Banco de Lisboa e da Companhia Confiança Nacional, em 1846, é mais do mesmo: não tem também ele o monopólio da emissão das notas. Isso só vem a acontecer muito depois num terreno preparado anos antes pelo aparecimento do BNU, Banco Nacional Ultramarino, esse sim com circuito de emissão específico para as colónias e, no fundo, responsável pela harmonização do sistema.
O Escudo também esteve para se chamar Luso (ou Luzo) mas escapou apenas com umas chapas impressa de beta tester.
Anos mais tarde, também as Câmaras Municipais emitiam 'cédulas' com valor facial que substituiam o dinheiro, como essas da foto aqui ao lado da C.M.Setúbal.

D.João VI não percebia de mercados 'sub prime', mas teve uma ideia do caneco ao criar esse velho e pobre amigo de todos nós que é o Banco.
Jonas: a malta perdoa-te. Tu não sabias o que fazias.

Créditos: foto C.M.S

tags:

publicado por LMB às 23:11 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


Existem -ainda- muito boas livrarias por este país; umas sobejamente conhecidas outras nem tanto, mas o que não impede, em muitos casos de menor visibilidade, de ter gente culta e à altura de endereçar uma resposta ou aconselhamento necessário. A Buchholz, por exemplo, era uma delas com o seu espaço enorme bem segmentado e com um atendimento único. Era. Já não é, infelizmente. Há ainda a preciosa Lello & Irmão, no Porto.

Os grandes espaços multi funções surgem normalmente integrados nas chamadas 'catedrais de consumo', como é o caso Fnac. Outros, aparecem isolados dessa extensão consumista. A Byblos, nas Amoreiras, é o cenário mais recente.
Nada a apontar, porém, a nenhuma destas entidades mega dimensionadas. Antes, pelo contrário: são espaços agradáveis, não deixando contudo, de apelar ao consumo como moderna práctica livreira. O que se sente falta é do tal atendimento mais personalizado, mas isso é porque não são exactamente Livrarias tão somente, mas um aglomerado de oferta vária. No cruzamento estratégico das ruas das Amoreiras, a Byblos, evidencia de imediato e, para o exterior, um elemento altamente catalizador: as montras. Sem grande sofisticação (pelo menos na altura em que por lá passei) mas produzidas para reter a atenção e certamente sairão a ganhar.

Créditos: imagem Byblos



tags:

publicado por LMB às 22:03 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 10 de Maio de 2008

Reflexões sobre o corrente 'sangue azul' nacional, em video neste local.


publicado por LMB às 15:23 | link do post | comentar | favorito


Que a ASAE seja gerida como uma empresa normal 'à civil', isso não me preocupa. Preocupa sim, quando as notícias surgem -e onde há fumo há fogo- dando conta de objectivos estabelecidos para a 'task force' de inspectores, em 410 detenções, 25.420 processos por infracção, 1230 suspensões de actividade, 1640 processos-crime e 12 mil contra-ordenações. Supondo que o(s) número(s) não corresponde(m) no final ao previsto, por qualquer motivo, inclusivé o óbvio de não existirem prevaricadores suficientes, como ficará o gráfico? Ficará assim como está, ou 'estica-se o mês' para cumprir objectivos e ataca-se o primeiro desgraçado que se encontrar pela frente?


publicado por LMB às 14:28 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 8 de Maio de 2008
Votre fille a 20 ans







publicado por LMB às 23:42 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds