Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

"Não condeno uma pessoa por ter um carro topo de gama. O problema é se a sua felicidade depende de ter ou não um automóvel de luxo." -A.S.Y ao D.N. Jun/07

Para alguns, será justamente, a 'felicidade' suprema e anoto aqui que conheço vários. Como sempre preferi os chamados 'puros & duros' bem espartanos e capazes de irem a qualquer lugar sem preocupação com o risco no retrovisor lateral, estou à vontade para afirmar que não sofro dessa enfermidade.

Há cerca de um ano circulei correspondência com Sfeir-Younis e desde aí tenho acompanhado sempre que possível as suas actividades públicas, e a próxima é ja amanhã, tendo ele a difícil tarefa de evangelização e transformação espiritual com um misto de economia associado numa visão muito própria.
Foi durante trinta anos um alto quadro do Banco Mundial até que algo terá falado mais alto e optado por criar o Instituto Zambuling para a Transformação Humana, não no Chile -sua terra natal- não em Los Angeles, mas sim na rural Columbeira, na zona do Bombarral.
Quando diz que 'o modelo actual da globalização é o de uma sociedade imensamente rica no campo material, mas espiritualmente pobre' eu enfatizo, muito pobre, mesmo.



publicado por LMB às 19:18 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Protecção de preços, é coisa que esta mulher nova iorquina decidiu não deixar cair no esquecimento, vai daí, arremessou bem alto o seu protesto.
A ver vamos, então.

Créditos: CNN



publicado por LMB às 22:59 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito



publicado por LMB às 22:27 | link do post | comentar | favorito


'As regiões do cérebro relacionadas com a memória e com a habilidade para recordar imagens vividas em experiências passadas também permitem a cada pessoa projectar o futuro' revela um estudo da Universidade de Washington, publicado em Janeiro na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, através da investigadora Kathleen McDermott

Não sei se assim é, mas se ela o diz, tomo como acertado. Sou razoavelmente mau a projectar futuro, mas óptimo na memória, por isso, menos mal. No meu banco memorial (um slot normalmente ocupado) registo duas 'Apple Expo' nacionais de excepção: uma feita no pavilhão do Inst. Superior de Agronomia e outra feita na Central Tejo (fotos), ambas em Lisboa. Para quem tenha acompanhado, desde sempre, o desenvolvimento da Marca no nosso país, saberá certamente os eventos a que me refiro; para quem tenha chegado há um par de meses ou um par de anos -mera ilustração- nunca é tarde para perceber.




publicado por LMB às 18:29 | link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito


Motorola 68000/8Mhz, 1Mb Ram, HD40 e 7Kg de muita qualidade. Este era o Macintosh Classic. O pacote vermelho é o Microsoft Works (humm...)
Este é também um momento raro captado para memória futura.

tags:

publicado por LMB às 18:00 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito


'Pois é , pois é
Há quem viva escondido a vida inteira
Domingo sabe de cor
O que vai dizer Segunda-Feira

Deixa-me rir
Tu nunca auscultaste esse engenho
De que que falas com tanto apreço
Esse curioso alambique
Onde são destilados
Noite e dia o choro e o riso' -J.P. 'Deixa-me rir'

Entre mil um ofícios, de quando se é jovem mesmo jovem, conto com um de pouco mais de 15 dias para angariar (novos) fundo$ de continuidade de férias, num Verão de '79, lá pela algarvia cidade de Lagos. Punha uns discos (e cassettes), tirava umas imperiais, escaldava umas chávenas para os 'double coffee' e geria o networking social plantado à minha frente. Se a memória não me atraiçoa, o local chamava-se 'Morrison Bar', especialista em música dos 'The Doors'. É também aí que o álbum 'Te Já' do Jorge Palma me passa pelas mãos. Quase trinta anos depois, é bom ver que este 'enfant terrible' da música portuguesa está, como se costuma dizer do vinho do Porto, quanto mais velho melhor. A prova disso, literalmente, é este video que foi visto pela primeira vez aqui no blog do meu amigo Canilhas.



publicado por LMB às 16:48 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007


Que o diga o meu vizinho Joe. Arte é investimento e se a contemporânea valoriza mais de 50% ao ano, então esse investimento passa a ter toque de Midas.
Bom, mas há arte para a qual qualquer cheque passado pode parecer uma verdadeira afronta: a) pelo valor em si b) pela peça adquirida.
Por outro lado, já as obras de Banksy, um genial 'graffiteiro', podem ter a chancela emocional de 'pronto, 'tá bem, leva lá o cheque'

tags:

publicado por LMB às 18:47 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito



publicado por LMB às 18:08 | link do post | comentar | favorito


Boa Hora, Bom Parto, Boa Morte, da Consolação, da Vitória ou simplesmente Maria entre tantos e tantos outros.
No entanto, nunca tinha ouvido falar de Maria Desatadora de Nós. Parece que é o (ou único) quadro de relevo de um pintor alemão do início do séc. XVIII, de nome Johann Schmittdner e que, nos dias de hoje, pode ser visto numa pequena capela de Ausburg.
Diz quem sabe que, sobre o quadro, se pode interpretar o seguinte:

'Maria é representada como a Imaculada Conceição. Ela está situada entre o céu e a terra, e o Espírito Santo derrama as suas luzes sobre a Virgem. Em cima da sua cabeça estão doze estrelas, que significam as doze tribos de Israel e o número de apóstolos, por quem, após a morte de Jesus, foi chamada de Mestra nas dúvidas, consoladora nas angústias e fortaleza nas perseguições. [...]um dos anjos entrega à Maria uma faixa com nós maiores e menores, separados e juntos. Estes nós simbolizam o pecado original, nossos pecados quotidianos e suas consequências que impedem que as graças frutifiquem livremente em nossa vida. Na parte inferior da pintura há um anjo segurando uma faixa que cai livremente. Mais abaixo, simbolizando a escuridão que domina a Terra, a pintura mostra-se bem escura. Nesse breu pode ser visto um homem sendo guiado por um anjo até o topo da montanha.'[...]

Contudo, o culto é relativamente recente, uma vez que só aconteceu após a pintura ter sido exposta pela primeira vez nos idos de 1700 e, ainda assim, algo limitado geográficamente.
À américa latina, chegou há pouco mais de vinte anos e não passou indiferente. E porquê? Porque, a par de Santo Expedito -e já aqui falei dele- também Maria Desatadora de Nós é mais um ícone para as emergências da vida e, o povo, comum mortal, gosta do pronto-socorro imediato.



publicado por LMB às 17:02 | link do post | comentar | favorito


tags:

publicado por LMB às 16:18 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito



publicado por LMB às 16:11 | link do post | comentar | favorito


Diz que disse que foi mesmo assim, porque a suástica é também um símbolo usado desde os Aztecas até aos Hindus, e porque isto e porque aquilo. Pois claro.


publicado por LMB às 15:45 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds