Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Os romanos gostaram, os holandeses também e eu ainda mais. Não rima mas é verdade. Setúbal não perdeu -ainda- a beleza e luz que -tomara muitas cidades do velho continente- lhe assiste por natureza. O génio empreendedor luso de hoje talvez não seja o mesmo que, na era dos descobrimentos, permitia passar da ideia à boa prática, sem delongas.
É difícil imaginar o Sado na actual avenida Luísa Tody (actualmente de pantanas à pala de um 'POLIS' mais que atrasado), da mesma forma que não conseguimos visualizar uma frota de navios holandeses zarparem do porto de Setúbal carregados do melhor e mais puro sal europeu: só entre dez anos (1680-1690) foram sete mil e quinhentos que partiram para as terras baixas.
Os holandeses estiveram em força na cidade e algumas partes da zona velha guardam ainda características de casas de Amsterdão. 
Multicultural nos séculos XVII e XVIII, Setúbal, captou também o interesse dos grandes banqueiros de Hamburgo; os Torlades, estavam entre eles. Carlos O'Neill (1760-1835) por casamento com Ana João Torlade, fiha de Henri Torlade, deu início a uma longa linhagem, de onde, nos nossos dias, ressalta o poeta Alexandre O'Neill.

A setecentista Quinta das Machadas, na foto lá em cima, pertença desta família, e na estrada do mesmo nome à saída de Setúbal pela serra, é daqueles elementos de arquitectura resistente ao avanço do inestético caixotão T3 'com vista para a serra e mar'. Quase entalada pelas urbanizações a sul, resiste estoicamente ao avanço do betão e dos muitos, muitos anos.
Hans Christian Andersen de lá levou a melhor recordação da sua estada neste país.

Parecia haver, há quatro anos, um projecto -não terá passado disso- para recuperação das grandes quintas históricas de Setúbal e baixa de Palmela: a das Machadas, a do Hilário, a da Arca de Água e outras tantas.
Não se espera que exista neste projecto parado o devaneio que assistiu D. João II, em 23 de Agosto de 1484, de fazer justiça pelas próprias mãos enviando o Duque de Viseu para o grande arquitecto do universo, ali mesmo no centro de Setúbal. Embora por vezes apeteça dar uns tabefes em burocratas de gravatinha e discurso de circunstância. 
Espera-se sim, que o título de Notável Vila, atribuído em 1514 por foral de D.Manuel II -o mesmo que anos antes fora obrigado a beijar o anel real de D. João II junto do cadáver do Duque de Viseu- não se perca, no século XXI.
A cidade do Sado tem um património invejável e, muitas vezes, desconhecido de outros muitos ou, parafraseando, João Bénard da Costa "talvez seja das cidades de Portugal a que tem mais para contar e da qual menos se conta".


tags:

publicado por LMB às 00:00 | link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds