Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Quando a Apple aluga um espaçozinho com palco é porque afinal existe 'one more thing'.
Se o tal gadget, teoricamente maior em quase duas vezes o tamanho do actual iPhone, chega no próximo mês com o nome 'iSlate' ou outro qualquer, logo se saberá. Que há lugar para ele, isso há certamente e o fabricante californiano estará seguramente ciente que se os seus amigos da Amazon, num único dia, vendem quase meio milhão de ebooks para a plataforma proprietária Kindle, então, o que serão as compras da populaça num âmbito mais alargado. Será concerteza o suficiente para colocar a companhia de Cupertino num valor de bolsa acima dos $200B.

tags:

publicado por LMB às 12:03 | link do post | comentar | favorito


Graças ao Gregório -o Papa- lá vamos chegar ao fim de mais um ano. Certinhos e alinhados como o calendário gregoriano preconizou no já distante ano de 1582. Arrumado -pensava ele, o Gregório- o calendário juliano, o resto do mundo mais ou menos cristão iria afinar pelo mesmo diapasão: azar. Azar definido logo pelo número treze (XIII) do próprio Gregório; para começar apenas os suspeitos do costume alinharam nesse mesmo ano: Itália, Polónia, Portugal e Espanha. O mês de Outubro levaria então uma ripada de dez dias para acerto. Seguir-se-ia ajustes por século: 1600 manteve os dez, 1700 iria para onze, 1800 para os doze, 1900 para os treze. Nações ortodoxas só pensariam no assunto no início do século XX (Grécia em 1924 e Turquia em 1927).
Mas como em tudo na vida, há sempre alguns que se destacam.
É o caso dos suecos.
Os suecos adoptaram o calendário gregoriano em 1753, mas com uma nuance: decidiram fazer uma mudança gradual do juliano para o novo gregoriano retirando cada ano bisexto entre 1700 e 1740, os onze dias a mais seriam omitidos e então, a prtir de 1 de Março de 1740, os suecos estariam então sincronizados com o calendário gregoriano. Uma vez mais o azar ditou que, assim, não estariam sincronizados com ninguém.
1700 que, no calendário juliano seria bisexto, não o foi na Suécia; no entanto, por azar de novo ou engano puro, os anos de 1704 e 1708 tornaram-se bisextos deixando a Suécia completamente desincronizada, desta vez com os dois calendários e o resto do mundo que os utilizava.
Decidiram então retornar ao calendário juliano, mas de novo, com uma outra nuance muito muito particular: adicionar 1 dia extra ao ano de 1712. O resultado fez com que esse ano fosse duplamente bisexto, onde Fevereiro teve trinta dias, mas unicamente na Suécia.
Finalmente em 1753, a Suécia lá conseguiu adoptar o calendário gregoriano e deixar cair onze dias como toda a restante gente que o tinha adoptado. Sem mais invenções.

Deverá ser, por estas nuances, que uma empresa sueca minha conhecida lança produtos novos para o mercado, a três dias do final do ano, esquecendo-se de anunciar os seus preços. Muito provavelmente deverão estar a contar que Dezembro tenha 45 dias. Sei lá.


publicado por LMB às 00:25 | link do post | comentar | favorito

Eu até gosto de Burt Bacharach

'What the world needs now'


publicado por LMB às 00:08 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

Não sei se ria se chore.

tags:

publicado por LMB às 18:41 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 27 de Dezembro de 2009



publicado por LMB às 10:01 | link do post | comentar | favorito


tags:

publicado por LMB às 00:04 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Dezembro de 2009
Azul. Ainda.


publicado por LMB às 23:50 | link do post | comentar | favorito

Foi uma onda de 'opera-rock' nos anos '70; umas mais conhecidas -e conseguidas- que outras: JCSuperstar (de longe, a melhor à época), Hair, Quadrophenia, Tommy entre mais algumas e não necessariamente por esta ordem.
As duas últimas levaram o carimbo 'The Who' e garantiram sucesso à banda de Daltrey e Cia. Tanto 'Tommy' como 'Quadrophenia' continuam a ouvir-se bem hoje em dia, muito embora os temas associados às composições, esses, já tiveram o seu tempo. Hoje, a onda é outra.
Para os mais novos que não sabem do que estou a falar, o melhor é ver esta dose dupla -curta- de videos extraídos de 'Tommy' e onde alguns outros já nem se lembravam que Jack Nicholson também deu o seu ar de graça nas cantorias.


tags:

publicado por LMB às 23:02 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009


publicado por LMB às 00:01 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2009
Para os que têm e não têm consoada.

tags:

publicado por LMB às 20:43 | link do post | comentar | favorito

Se não se soubesse que um trenó triangular não dará muito jeito para conduzir, poder-se-ia pensar que alguma rena encabrestada tivesse feito questão de pairar sobre o Kremlin só para a fotografia.
Forma piramidal gigante e um 'vortex' de nuvens estranhas fizeram as delícias dos moscovitas nestas últimas semanas.
Andará alguém aí -ali- ou é só mesmo a 'massa de ar do ártico, mais o lusco fusco do entardecer' -segundo a meteorologia local- que fez este 'piqueno' capricho?

tags:

publicado por LMB às 01:04 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

O che bel stare è stare in Paradiso

Dove si vive sempre in fest'e riso

Vedendosi di Dio svelato il viso

O che bel stare è star in Paradiso.



Ohimè che orribil star qui nell'inferno

Ove si vive in pianto e foco eterno

Senza veder mai Dio in sempiterno

Ahi, ahi, che orribil star giù nell'inferno.




Là non vi regna giel, vento, calore,

Che il tempo è temperato a tutte l'hore

Pioggia non v'è, tempesta, nè baleno,

Che il Ciel là sempre si vede sereno.



Il fuoco e 'l ghiaccio là, o che stupore

Le brine, le tempeste, e il sommo ardore

Stanno in un loco tute l'intemperie

Si radunan laggiù, o che miserie.




Havrai insomma là quanto vorrai

E quanto non vorrai non haverai

E questo è quanto, o Musa, posso dire

Però fa pausa il canto e fin l'ardire.



Quel ch'aborrisce qua, là tutto havrai

Quel te diletta e piace mai havrai

E pieno d'ogni male tu sarai

Dispera tu d'uscirne mai, mai, mai!


publicado por LMB às 16:17 | link do post | comentar | favorito

Num futuro próximo, oxalá rebobinemos a nossa linha de pensamento desta maneira.
(via Carlos Pinto Coelho)


tags:

publicado por LMB às 15:59 | link do post | comentar | favorito


Em época de 'despertar súbito de solidariedade', os desempregados são assim uma espécie de tipos com peste negra: ninguém pega neles.
The Washington Post publica hoje um género de diário de vários desocupados que acabei de ler, via info de JMF, ex-Director do jornal 'Público'.
Lá, como cá, a única certeza é que a depressão é garantida.
Ah! se eu mandasse, bem te diria onde podias enfiar o 'novo aeroporto avec le train à grande vitesse'...


publicado por LMB às 15:23 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009
esta é para todas as ocasiões: 'Tin Man'

tags:

publicado por LMB às 23:07 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

15
16

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Books Invoicing

a propósito: o universo c...

limpar portugal

lx: debaixo dos pés

é a vida

pangea ultima

PECa

memória: peggy lee

iSilly

'like angels'

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Abril 2004

tags

37/2007

500 miles

7 maravilhas

abril

agostinho da silva

água

alentejo

algarve

allsopp

amazon

american

amero

amigos

anatomia

anos 60

apollo

apollonius

apple

apple. mac

applestore

apr

arrábida

arrabida

art building

arte

artsoft

astarte

atlântida

att

auschwitz

auto

azeitão

bacalhau

bairro alto

banco

bento

berenice abbott

biblia

bic

bijagós

bizplan

boi

casa portuguesa

computing

cosmos

creiro

cromos

cupertino

dakar

design

dias da radio

do fundo do baú

erp

europa

fiat

fred astaire

gene kelly

gourmet

hansaworld

história

ido mas não esquecido

igreja

iphone

ipod

jazz

lisboa

mac

mac os x

macworld

mafra

marketing

marte

memoria

merchandising

microsoft

mirror world

modelo

motor

mundo

natal

new york

nova iorque

outono

pavarotti

porto

portugal

renovaveis

rodrigo leão

rtp

russia

service

setubal

sic

star tracking

tejo

titanic

trizle

universo

verão

vida

todas as tags

gestão para Mac
Image and video hosting by TinyPic
blogs SAPO
subscrever feeds